América

Viaje pelo sul do México, estamos indo para o México!

Vkontakte
Pinterest




Longa espera e eles estão aqui: as férias de "verão". Este ano, por várias razões, dividiremos os feriados em dois. Pessoalmente, prefiro fazer pelo menos três semanas seguidas para poder fazer uma desconexão maior do trabalho, mas o positivo é que podemos fazer duas "grandes" viagens este ano. O destino escolhido é um daqueles que não estavam entre os "dez melhores" dos meus destinos, mas depois dos comentários de vários colegas de trabalho, fomos colocados na cabeça. Nós vamos a MÉXICO!

Rua mexicana típica. Foto de Sónia Carrete.

Com o destino definido e as datas mais ou menos estabelecidas, começou o mais difícil: a busca de voos. Em maio, é baixa temporada no México e eu esperava encontrar alguma oferta, mas nada caiu 800 euros, até que um dia em fevereiro o milagre funcionou e encontramos um voo para Cancun com uma escala na Filadélfia (US Airways) por 460 euros. Escusado será dizer que, na mesma manhã, acabamos de confirmar as datas em nossas respectivas empresas e na mesma tarde em que a compramos. Obviamente, no dia seguinte ele desapareceu.

Por que entramos por Cancun e não pelo DF? Basicamente, porque o que queremos visitar é Chiapas e Yucatán, e como só temos duas semanas, tivemos que descartar muitas coisas. Mesmo assim, a rota, se tudo correr conforme o planejado, será a seguinte:

Vamos chegar em Cancun à noite e passaremos uma noite no Quetzal Hostel, a 10 minutos a pé da estação de ônibus. Além das boas críticas, nós a escolhemos por causa de sua localização. Desde a manhã seguinte, fugiremos para que eu te ame de Cancun e tomaremos um ônibus na direção de Chichen Itza, nova maravilha do mundo e onde passaremos uma noite no Hotel Dolores Alba.

Chichen Itza, nova maravilha do mundo, é uma obrigação. Foto de Sónia Carrete.

Na noite seguinte, vamos gastá-lo em Mérida, cidade colonial do estado de Yucatán. De Mérida, você pode fazer muitas excursões, como Uxmal, Kabah, Ek-Balam e as reservas de Celestún e Río Lagartos, mas decidiremos isso rapidamente. Em Mérida, ficaremos uma noite no Hotel Luz, em Yucatan, localizado no centro da cidade.

Cenotes são abundantes nos estados de Yucatán e Quintana Roo. Foto de Sónia Carrete.

De Mérida, pegaremos o primeiro ônibus noturno da viagem. As distâncias no México são enooooormes e o único meio de transporte público a circular em algumas áreas do país é o ônibus. Em menos de oito horas da noite plantaremos em Palenque, cidade famosa por suas ruínas e pertencente ao estado de Chiapas. Na verdade, o que mais me atrai a visitar o México, além das maravilhosas ruínas maias, é toda a área de Chiapas, pois, na minha opinião, a Riviera Maia ainda é um Lloret ou um Benidorm para os americanos, e isso não me atrai.

Maravilhas naturais em Chiapas. Foto de Sónia Carrete.

Em Palenque Passaremos duas noites no El Panchan, um complexo muito hippie e bem conhecido dos viajantes no meio da floresta, por isso teremos a oportunidade de dormir em uma casa na árvore. Depois de visitar várias ruínas localizadas perto de Palenque, pegaremos um ônibus e, após 4 horas em uma estrada sinuosa, chegaremos a San Cristobal de Casas. San Cristóbal não é a capital administrativa do estado de Chiapas, mas é considerada a capital cultural e a partir dela você pode acessar muitas cidades incríveis e paisagens naturais. Em San Cristóbal, como todo mundo recomendou que eu ficasse o maior número possível de dias, dormimos 4 noites no Bela B&B.

Vkontakte
Pinterest